Pages - Menu

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Minha visão sobre ti :(


“Confesso! As vezes tenho vontade de sair por ai destruindo corações, pisando em sentimentos alheios ou sei lá, alguma coisa que me faça realmente merecer esse meu sofrimento no amor.”
( Caio Fernando Abreu )


Uma borboleta voando de flor em flor atrás do pólen mais doce para se alimentar.É assim que o vejo.Sempre disposto a ferir os corações mais destraçalhados que há por aí,como se já não bastasse a tragédia dos amores insanos que já foram provocados e expostos como máscaras aterrorizantes em um baile de carnaval.

É só olhar para dentro de mim que encontrarás um abismo profundo com a alma gritante a chorar não rios,mas "oceanos de lágrimas".
Assim se encontra o cenário:

Navios e barcos sem direção.
O oceano agitado frente à grande tempestade que vem vindo.

Até a meteorologia falhou.
Mas esse não é o pior.O pior é você ter falhado com aquelas palavras bonitas dignas de um conto de final feliz.
Sempre tão altivo,tão eloquente e dissimulado.O masculino de Capitu do livro Dom Casmurro: "Olhos de cigana oblíqua e dissimulada".

Sinta-se ser a própria reencarnação da bela dama.

Porque eu tenho me sentido parte como Bentinho na dúvida da traição que corroe o pensamento,a alma e o coração.

Traição por escutar promessas que pareciam ter gosto de mel,mas ao prová-las senti um gosto de fel que não me sai da mente,apesar dos perdões lançados sobre ti.
Promessas nas quais nem se lembra mais,tracejadas de egoísmo e insensatez.
Promessas que jamais serão cumpridas,feitas por trocas.Como um político em época de eleição.
É assim que eres.Um político.

Do mais imundo possível.
Não aceitas perder.E ao ser eleito esquece aquele que te elegeu.
Lanças sobre mim gestos,olhares e palavras perdidas que me fazem sentir um enjôo que jamais senti em toda a vida. E ao olhar para ti sinto uma pena,pois parece-te mais como um mendigo deveras louco, que na fome,não por comida,mas por amor aceitas e se lambuza com qualquer coisa que te oferecem.E o bom que te servem cae sobre o chão.
Apesar de tudo que deixas-te em mim,essas feridas abertas,esse sangue escorrendo e o coração como uma maquinaria velha, é triste ver você definhar aos poucos,como um doente incurável,que só espera a hora da partida.A mortalha talvez acabe sendo a sua eterna preferida
.

Autora: Vanessa Monique

PS:Caso queira comentar e não estiver achando o link:
CLICK AQUI!

* BLOG ABERTO À PARCERIAS! *

19 comentários:

Betty Gaeta disse...

Nossa, Vanessa, que comparação profunda com a Capitu, e depois vc alinhavou como sendo um político que tudo promete e depois de eleito se esquece. Parabéns. Seu texto está perfeito!
Bjkas

Livia disse...

Vc me faz chorar... mesmo assim eu volto sempre! Lindo lindo....

Leyla disse...

Oi, flor.
Tem selinho para você lá no nosso blog.
Bjos***

www.pancakescommorango.com.br

marisa machado disse...

Muito obrigada :)
blog interessante..

Tati disse...

Olá.... Prazer
.
Sim eu que escrevo lá. Obrigada pela visita.

Vim ver teu canto, causou um ser encanto. Bem escrito, bem bom...

'Apesar de tudo que deixas-te em mim,essas feridas abertas,esse sangue escorrendo e o coração como uma maquinaria velha, é triste ver você definhar aos poucos'

Intenso. Triste.

Grande Beijo

PauloSilva disse...

Adorei!

Jaques Hercilio Rosa disse...

Achei o maximo teu blog e obrigado por ter deixado um comentario seu em meu blog. Felicidades pra você!!!

Miriam disse...

Olá Vanessa,

Sempre te encontro no Blog Toca o Ar da outra Vanessa e hoje resolvi vir te conhecer, adorei o seu espaço, tenho um blog também é sobre culinária, se você puder dê uma passadinha lá vou ficar feliz,

1000 Beijokinhas

Samara disse...

Lindo o texto!!

Vc escreve tão bem, parabéns!

bjus

Por Sami

Marcos Aquino disse...

Que profundo..
Legal o textinho do começo eu não conhecia esse autor, mais ele é muito profundo no que diz, pelo que parece.
Adorei mesmo, parabéns. Bjos

Marcos Aquino disse...

Ah e visite > http://marcostalking.blogspot.com . Bj

Fernanda Reis disse...

Oi Vanessa, que lindo! Não sabia desse seu lado tão talentoso, texto muito bem escrito.
Beijoca

Rodolpho Padovani disse...

Poxa, q texto profundo, nunca esperaria ouvir tais palavras de alguém e a quem estas se destinam, a pessoa realmente não vale nada...

Sobre meu blog, todos os textos são de minha autoria, há apenas um que não, mas coloquei o devido crédito...

Bjs...

Paulo disse...

Querida...
Adorei seu blog... Estou te seguindo e voltarei mais vezes aqui.
Esse post, também, é bem interessante, pois me deixou a seguinte pergunta: Por que algumas mulheres adoram cafajestes e sofrem tanto com eles???
Beijo.

Margarida disse...

Vanessa você tem muito talento! Continue a escrever, gostei muito :)
Já agora, que curso é que você tirou?
Beijinhos =D

Dika Fashion disse...

oi irmã gêmea de blog kkkkk
tem selinho pra voce lá no meu blog viu?! beijinhos

Vanessa disse...

Oi flor, obrigada pelas visitas!!
Desculpa estar meio ausenta,mas a correria me impede de algumas coisas... Mas fico muito feliz com suas visitas!!!

Olha o e-mail da Maria Santa : atendimento@mariasanta.com.br
escreve lá p/ eles!!!

Beijos
ótima sexta!!!

karla disse...

ain bixete..
amo Caio Fernando Abreu ..
e vc escreve mto bem...
PARABÉNS!!
BJOS

Vanessa Alves disse...

Olá chará!

Passando por aki para retribuir sua linda visitinha e as palavras tão gentis que deixas-tes por lá!

*Nossa que texto maravilhoso, tocaram profundamente em meu peito e minha alma. Se encaixa perfeitamente com certa parte de minha vida!

Nossa seu blog é lindo! Amei de paixão seus textos, espero algum dia poder escrever assim ainda!

Sempre que puder estarei por aquí e te seguirei também! E se por acaso meu humilde blog tiver tal honrra me siga também...

Beijos e uma ótima semana!

*Vanessa Alves / Borboleta de Vidro

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...