Pages - Menu

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Sortilégio




Morda seus lábios ferozmente
a ponto de sentir seus dentes
brancos e afiados entrarem
em suas carnes e fazerem
jorrar sangue e espuma
consequente dos seus espasmos,
afim de aprisionar toda palavra maldita
e enganadora que queira sair da tua boca.

Engula das tuas falsas promessas
aos poucos para que sintas o sabor
amargo de cada uma delas
e ao caí-las em seu estômago
elas se tornem tão pesadas 
e de difícil digestão
fazendo com que sintas dores no ventre
tão terríveis que tenha que se contorcer
feito verme
trazendo a tona aquilo que realmente eres:
parasita de sentimentos humanos.

Sinta toda a minha repugnância
congelar seu corpo e seus órgãos vitais
calculadamente pedaço por pedaço,
torturando aos poucos sua debilitada saúde.
E se não quiseres ver aquele meu sorriso sarcástico
e os meus olhares expandindo e exalando fogo,
não grite, não implore, não derrame uma lágrima,
aguente firme e forte feito um cavalo.

Que todas as feridas que você abriu
em cada uma das mulheres que passou em sua vida
se alastrem pelo seu corpo
e ao abrirem rasguem suas carnes e roam os seus ossos...
não, eu não desejo que você morra,
pelo contrário,
desejo que viva de cem anos para lá,
até mais do que eu e toda a humanidade junta,
para que cada minuto e segundo da sua vida
sinta uma dor sem cura e sem remédio
que te faça enlouquecer sem que esqueças
de cada detalhe passado.

E não pense que quando a morte chegar
e desceres ao túmulo terás descanso,
esse será apenas o novo começo de suas mazelas,
porque esse é o preço que paga um traidor.



3 comentários:

Thaina Leonetti disse...

Olá
Adorei teu blog, ja estou seguindo!!
Espero tua visita no meu tb!!

http://momentodamoda.blogspot.com/

Beijoss

Relativizando Absurdos disse...

Esse foi bem forte. Sabe que gosto mais assim do que dos meigos.

bjus

Por Sami

Lys Fernanda disse...

Vanessa, você é uma inspiração para os devotos de poesia. Boa noite querida!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...