Pages - Menu

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Boa Volta



Vais voltar. Eu sei que vais voltar
pros meus braços novamente,
vais se jogar neles
e terei o prazer de sentir
cada uma de suas lágrimas correndo
entre pequenos intervalos.
Meus ouvidos irão escutar o som da sua voz
salteando entre sussurros letras e consoantes
afim de formarem palavras feitas e frases prontas
as quais não irei aprovar.
Certo de que sempre estaria aqui para você,
no mesmo lugar, do mesmo jeito.
Nunca me saiu um bom amante.
Me pagava com traição
todas as prendas que lhe devotei.
Todo o amor dessa vida
que carreguei
em meus ombros e em meu coração
que me pesaram bastante,
tanto que jamais me esqueci
os assombros dos seus atos mundanos.
Vivia eu presa
aos teus restos de carinhos
que vezes eram insanos, insípidos
e confusos.
E ia eu mesma
esquecendo de mim aos poucos.
Serva tua, fiel e aficionada,
uma verdadeira escrava da luxúria,
da sua que em tempos em tempos
me feriam e rasgavam minha alma
a ponto de estagnarem
qualquer razão que eu pudesse encontrar.
Essa que nunca existiu desde a primeira vez que nos vimos,
que nos beijamos, que nos tocamos,
que nos ferimos.
Nunca existiu razão em nada
que fazíamos
e a loucura que um dia nos consumiu
não tem nada haver com amor genuíno,
nem paixão.
Desconfio eu que tivesse ela
um sentido mais mortal.
Um sentido de se sentir proprietário do outro.
Apesar de que quando páro
ainda sinto bater um coração,
que por mais fraco que esteja
ainda pulsa toda vez que meus olhos
passam por suas fotografias,
e confesso que eles custam a voltar
ao ponto em que se encontravam.
É a hora crucial do dia,
aquela em que penso que os caminhos
poderiam se cruzar novamente
e as feridas que restaram
e se transformaram em cicatrizes
poderiam desaparecer através da mágica do amor.
Fiques sabendo que esses dias que lhe vi passar
com a sua nova prometida
ao mirar os seus olhos
e ler sua linguagem corporal
decifrei o enigma.
Borboleta é o que eres,
com suas próprias asas
voa até os mais belos jardins,
retira de cada um deles o pólen que te dá a vida
e no final voltas para o primeiro que lhe acolheu.
És certo que vais voltar,
só não sei quando e como.
Mas uma hora volta e é só isso que sei.
Então te dou desde já as minhas boas vindas:
Boa volta!

Vanessa Monique




" Na Estante "
Sinopse do Livro: A Maldição do Cigano. ( Stephen King)






Continuem Votando...


Meus amores peço para que vocês continuem votando no meu blog.
Conto com os votos de todos vocês, e quem estiver participando também do Segundo Prêmio Blog
Books me avise, para que eu possa votar também.
Para votar basta clickr no logo abaixo, ou no logo que está na lateral do blog.
Votem quantas vezes quiserem.
Agradeço desde já todo o carinho.
Obrigada mesmo!






27 comentários:

*lua* disse...

Texto muito bem construído em cima de verdades. Adorei. Será essa volta a coisas mais certa para ti? Para a carne talvez. Beijo

Cantinho She disse...

Oie Vanessa... menina que loucura de post, intenso...ADOREI! Bom, muito bom, não sei se é somente ficção ou tb um desabafo, mas enfim... me atrevo a te dizer que se for um desabafo, NUNCA perca o seu amor próprio pq com ele impregnado na gente passamos a não aceitar certas coisas, e tb passamos a descobrir e desabrochar para outras tantas deliciosas... ;)
Ahhhh ontem andei por aqui e fui nos outros links que vc tem por aqui, o "na estante" e "espelho, espelho meu" e adorei, achei muito bom o jeito que vc distribuiu tudo no seu blog, parabéns... mas deixa eu te contar um segredinho?
Como é difícil parar de ler o "espelho, espelho meu"... rsrsrsrs
Beijo, beijo!
She do Cantinho She

Ana Paula Motta disse...

Oi! amiga, tem um selinho carinhoso pra você lá no meu blog! Passa lá!
Beijooossss!

http://mimodaap.blogspot.com

Caroline disse...

Oláa :D
Eu estava viajando e dei uma sumida desse mundo aqui, mas agora estou de volta. :P Adoro muito seu blog e seus textos. Esse texto tá maravilhoso, muito bom mesmo. Adorei! Parabéns!

beijoss

Nara disse...

Que lindoooooooooo!
Adorei!
Beijo amiga
http://rosinarab.blogspot.com
@Nara_Borges

Bandys disse...

Um texto intenso e profundo. Gostei muito.

,Borboleta é o que eres,
com suas próprias asas
voa até os mais belos jardins,
retira de cada um deles o pólen que te dá a vida
e no final voltas para o primeiro que lhe acolheu.


Se é o que queres, que voltes!

Beijos

Mazane disse...

Gostei muitíssimo do texto, me tocou em algumas partes!!!!

Tô indo lá agorinha votar, boa sorte!!!

Nanda disse...

As vezes a partida é só uma forma de tornar o amor melhor.
Se ele existe, a volta é sempre esperada..

beijos querida!

Machado de Carlos disse...

Um retorno é sempre emocionante e, aumenta ainda mais o nosso nível de amor. Pessoas assim, como você, que ama sempre, sempre colocação a emoção acima de tudo.
Pois é: — Escrevemos o que já estava escrito dentro do coração. Sempre é uma reflexão do que sentimos.
Beijos!
Votarei em você! (Risos!...)

Betty Gaeta disse...

Oi Vanessa,
Acho que todo mundo já viveu um amor difícil como este que vc descreveu em seu poema, e apesar de saber que não vale a pena, se quer de volta.

Já votei! Dá para saber como está a votação?
Bjkas e uma ótima noite para vc.

Http://gostodistonew.blogspot.com/

G I L B E R T O disse...

Vanessa

Bonito poema!

Estejas bem nesta noite e em todas as demais!

F. Otavio M. Silva disse...

É... Na vida existem momentos de dor e nostalgia, mas no fim é tudo um jogo de xadrez sem reis. Bom texto, parabéns.

Pistoleiro Corvo disse...

Lindo, divino!
Boa sorte com o Concurso!
Abraços!

Cíntia Echel disse...

Olha, dei muita sorte de estar de ótimo humor hoje, só por isso não chorei, mas você imagina que ao ler

"É a hora crucial do dia,
aquela em que penso que os caminhos
poderiam se cruzar novamente
e as feridas que restaram
e se transformaram em cicatrizes
poderiam desaparecer através da mágica do amor"

senti o nó na garganta, né?!
Como sempre, você ARRASA!
Bjuxxx

Táxi Pluvioso disse...

Se ele voltar não esqueça de lhe dar um belo puxão de orelhas :-))) bfds

Poseidón disse...

ola VANESSA

Me Gusto mucho tu poema.
un placer leerte.

desejo a você um feliz dia

bisous depuis la france.

José disse...

Olá Vanessa!
Já votei duas vezes, e voltarei para
muitas mais.
Gostei do teu poema, e da tua capacidade de perdoar.

Desejo-te um bom dia

beijinho
José.

dear sarah disse...

Nunca desista,
pode parecer árduo, dificil de aguentar...

querer sempre por perto. Mas continue persistindo !

Camila Monteiro disse...

que lindoooooo....

querida, ja votei umas 30 vezes!!!! rsrs

Anissia disse...

Adorei e votei! Pena que nossos blogs abordam assuntos dferentes, se não com certeza seu endereço estaria no meu blog roll! Bjim! ^^

J.J. disse...

Espero que volte para ti! Sabe às vezes as pessoas tem que experimentar várias pessoas e várias situações para saber do que ela precisa mesmo é de algo simples, que a complete. Nada mais. Nada melhor do que voltar ao primeiro amor!

Luciana Penteado disse...

Oi, Vanessa, os sentimentos, quando verdadeiros, não se dissipam mesmo. E sempre há retorno quando o coração aperta e os olhos se encontram... Lindo texto poético!


Votando, votando...vamos tentar. Tô indo lá...

Beijos!

Luciana Penteado disse...

Pronto, já dei vários votos, agora, vou lá no blog Ternura e Intimidade, do meu amigo que também está concorrendo. Ele está inscrito na categoria Sexo.
Torço por nós três, que pelo menos um passe de fase, já é alguma coisa, né?!
Beijosssss

Cláudia Renata disse...

adoreeeei Van...
boom fds!
beijoos :*

Cáh disse...

Olá querida flor...

espero que Volte.. srsrs
texto lindo, intenso..


Um Beijoo

Valéria Sorohan disse...

Vanessa, que coisa mais linda e digo mais, o que tiver que ser será.

BeijooO*

CaroL (RJ) disse...

Amiiga .. td beem ?! Passei aki rapidinho so p/dizer q ADOREEI o blog ! Ta simplesmente DEMAAIS .. LIINDOOO !! =] .. Haja criatividade hein ! hehe >>> Saudades miL .. beeijão

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...